Tribuna Expresso

Perfil

Ténis

Há mais de 40 anos que uma australiana não era a melhor do mundo (e isso vale uma selfie)

A australiana Asleigh Barty é a nova líder da classificação do ténis feminino mundial, depois de vencer em Birmingham

Lusa

Jordan Mansfield

Partilhar

A australiana Asleigh Barty é a nova líder da classificação do ténis feminino mundial, depois de vencer em Birmingham, enquanto que em masculinos o destaque é a subida de 60 lugares do espanhol Feliciano Lopez, para 53.º.

Barty, recente vencedora do seu primeiro Grand Slam, em Roland Garros, triunfou no domingo na relva de Birmingham, diante da alemã Julia Goerges, e destronou a japonesa Naomi Olsaka na liderança mundial.

A jogadora, de 23 anos, é a 27.ª tenista a ocupar o ‘trono’ e a primeira australiana desde Yvonne Goolagong-Cawley, em 1976.

Em masculinos, o português João Sousa subiu cinco lugares, após ter chegado à segunda ronda em Halle, onde Roger Federer venceu pela décima vez e consolidou o terceiro lugar ATP, face às ausências de competição de Rafael Nadal e Novak Djokovic.

O maior impacto na classificação masculina aconteceu ainda em posições distantes, com a subida de 60 lugares por parte do espanhol Feliciano Lopez, depois de triunfar na relva de Queen’s.

O espanhol, de 37 anos, passou a ocupar o 53.º posto, enquanto o finalista vencido em Queen’s, o francês Giles Simon, subiu 13 posições e é 25.º classificado.

Ainda entre os portugueses, Pedro Sousa, que ganhou o ‘challenger’ de Bratislava, subiu 16 lugares e é 106.º, enquanto João Domingues caiu duas posições, para a 168.ª.