Tribuna Expresso

Perfil

Ténis

João Sousa continua numa relação difícil com 2020

Número um nacional e 68.º do Mundo foi eliminado à primeira no Open do Estados Unidos, ao perder com o tenista da casa Michael Mmoh, apenas 186.º do ranking. Este ano, o vimaranense só ganhou na Taça Davis. Já Novak Djokovic segue sem dificuldades para a 2.ª ronda

Tribuna Expresso

João Sousa, a servir num jogo do torneio de Roterdão

Dean Mouhtaropoulos/Getty

Partilhar

Continua inglório o ano de 2020 para João Sousa. O vimaranense, 68.º do Mundo, caiu em mais uma 1.ª ronda, desta vez no Open dos Estados Unidos, ao perder com o norte-americano Michael Mmoh, apenas 186.º ATP, em quatro sets, com parciais de 2-6, 5-7, 6-2 e 1-6, em duas horas e 34 minutos.

João Sousa ainda não tem qualquer vitória em quadros principais de torneios ATP este ano. Perdeu logo a abrir em Auckland, Montpellier, Roterdão e Dubai, bem como no Open da Austrália, o único torneio do Grand Slam que se havia realizado até agora. É também a segunda edição seguida do major nova-iorquino em que o número um nacional cai na 1.ª ronda. Em 2020, Sousa apenas venceu na Taça Davis.

Durante a 1.ª jornada, também Pedro Sousa tinha perdido na 1.ª ronda frente a Mitchell Krueger, pelo que o US Open já não tem portugueses.

Djokovic e Osaka em frente

Sem grandes dificuldades, Novak Djokovic, líder do ranking e super-favorito à vitória em Nova Iorque, garantiu um lugar na 2.ª ronda ao bater o bósnio Damir Dzumhur, por 6-1, 6-4 e 6-1, em apenas uma hora e 58 minutos.

O próximo adversário do sérvio será o britânico Kyle Edmund, 44.º do ranking mundial.

Já Naomi Osaka, 9.ª no ranking e vencedora do torneio em 2018, ainda levou um susto no 2.º set mas ultrapassou a compatriota Misaki Doi pelos parciais 6-2, 5-7 e 6-2.

Na 2.ª ronda vai defrontar a italiana Camila Giorgi, 74.ª WTA.