Tribuna Expresso

Perfil

Ténis

Sem bruaá, Naomi Osaka conquistou o US Open pela segunda vez

A japonesa conquistou o seu terceiro título em torneios de Grand Slam. Bateu a bielorrussa Victoria Azarenka por 2-1 na final de Flushing Meadows, onde se disputou o primeiro grande evento de ténis sem público nas bancadas

Tribuna Expresso

Al Bello

Partilhar

A japonesa Naomi Osaka (10.ª do ranking WTA) garantiu o seu terceiro título em torneios de Grand Slam ao bater a bielorrussa Victoria Azarenka (27.ª mundial) no US Open. em Flushing Meadows (Nova Iorque).

Osaka, de 22 anos e que já vencera este evento em 2018 – em 2019 conquistou o Open da Austrália –, derrotou Azarenka, de 31, por 2-1 (1-6, 6-3 e ??) na primeira grande final do ténis profissional sem público nas bancadas, em virtude da pandemia de covid-19.

No fim do encontro, os cumprimentos foram dados com suaves toques de raquetes entre ambas e Osaka deitou-se no piso rápido nova-iorquino. Porquê? "Porque já vi muitos atletas a colapsar quando ganham e atiram-se para o chão e eu não quis correr o risco de me lesionar", brincou Osaka, a tenista-ativista que usou uma série de máscaras em homenagem ao movimento "Black Lives Matter" durante este US Open.

Recorde-se que, em 2018, a jovem tenista conquistara este certame diante de Serena Williams, num encontro que ficou marcado pela intensa discussão da norte-americana com o árbitro português Carlos Ramos.

A final masculina do US Open joga-se no domingo e será disputada entre o alemão Alexander Zverev e o austríaco Dominic Thiem.