Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Ténis

Substituição no Open da Austrália: sai Roger Federer, entra Pedro Sousa

O suíço vai falhar o Grand Slam inaugural do ano pela primeira vez na carreira desde que virou tenista profissional por ainda estar a recuperar de uma dupla operação a um dos joelhos. A não presença de Federer, contudo, fará com o Pedro Sousa entre diretamente no quadro principal da prova, algo que só conseguira uma vez, em 2019

Tribuna Expresso

Quinn Rooney/Getty

Partilhar

O senhor 20 Grand Slams, título atribuível a mais ninguém, vai falhar o primeiro torneio dos grandes do próximo ano. Roger Federer não vai estar presente no Open da Austrália e falhará a prova pela primeira vez na carreira, anunciou a organização, no domingo, por ainda estar a recuperar de duas intervenções cirúrgicas a um joelho.

O suíço é tenista profissional desde 1998 e começou a bater bolas no major australiano no ano seguinte. Ao todo, tem 102 vitórias e 15 derrotas no torneio de Melbourne, que já conquistou por seis vezes, em 2004, 2006, 2007, 2010, 2017 e 2018.

Federer está com 39 anos - chegará aos 40 a 8 de agosto - e não aparece em court desde fevereiro, apesar de ter retomado os treinos recentemente e o seu nome até ter sido incluído na lista de inscritos para o Open da Austrália, que arranca em 8 de fevereiro. “O Roger não teve tempo suficiente para se preparar para uma prova como um Grand Slam e está muito triste por não poder vir a Melbourne, em 2021”, lamentou, Craig Tiley, diretor-geral da Tennis Australia, entidade que organiza o torneio.

Roger Federer soma 20 títulos do Grand Slam – tal como o espanhol Rafael Nadal, que o igualou este ano, com o triunfo 13 em Roland Garros -, mas a sua saída do torneio implica uma bonança para um português.

Com a retirada do suíço, ficou garantida a entrada direta de Pedro Sousa no quadro principal do major australiano, pois era o primeiro alternate previsto no torneio. Aos 32 anos, será a segunda presença do tenista, após a estreia em 2019, quando foi derrotado por Alex de Minaur na ronda inaugural (4-6, 5-7, 4-6).

A presença assegurada na primeira ronda em Melbourne significa que Pedro Sousa, atual 105.º classificado do ranking ATP, não terá de se deslocar a Doha, no Qatar, para competir na fase de qualifying, além de que receberá um prémio de 62 mil euros só pela presença no fornada inaugural de jogos do quadro principal do Open da Austrália.