Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Ténis

Notícias do outro lado do mundo: Open da Austrália terá até 30 mil adeptos diários nas bancadas

Há quase um mês que não há casos de covid-19 em Melbourne e, por isso, haverá muitos adeptos das bancadas do primeiro torneio do Grand Slam do ano, que arranca a 8 de fevereiro

Lusa

Mick Tsikas

Partilhar

Os organizadores do Open da Austrália, primeiro torneio do Grand Slam do ano, anunciaram que a prova vai poder ter até 30.000 espectadores diários, entre 8 e 21 de fevereiro, em Melbourne Park.

Numa altura em que a covid-19 impõe ‘porta fechada’ na maioria dos eventos por todo o mundo, os australianos, que determinaram medidas muito duras para controlar a pandemia, estimam uma prova com cerca de 390.000 espectadores em duas semanas.

Segundo o ministro do estado da Victoria, Martin Pakula, os números serão idênticos aos da edição da época passada, que se realizou entre 20 de janeiro e 2 de fevereiro, antes das restrições impostas pela pandemia da covid-19.

Ainda de acordo com a organização, os encontros dos primeiros oito dias poderão ser vistos diariamente por 30.000 adeptos, número reduzido para 25.000 a partir dos quartos de final.

“Esperamos um torneio com um ambiente incrível, não muito diferente de anos anteriores. Não será como antes, mas será o primeiro evento desportivo internacional importante a ser disputado com público em muito tempo”, afirmou Martin Pakula.

Em Victoria, não se regista um novo caso local de covid-19 em 24 dias e todos os tenistas que chegam à Austrália para participar no torneio têm de estar obrigatoriamente 14 dias em quarentena.

Entre as mais de 1.000 pessoas, entre jogadores, treinadores e responsáveis, que chegaram à Austrália em 17 voos charter para disputar a prova, oito testaram positivo ao novo coronavírus.

No Open da Austrália, não vai estar o número 1 nacional, João Sousa, 92.º da hierarquia, que esteve infetado e não foi autorizado a viajar para Melbourne, falhando o primeiro torneio do Grand Slam em quase uma década, desde a edição 2011 de Roland Garros.

A representação lusa estará a cargo de Pedro Sousa (107.º jogador mundial) e Frederico Silva (182.º).