Tribuna Expresso

Perfil

Ténis

A parede chamada Novak Djokovic abanou frente ao prodígio Musetti. Mas reergueu-se e está nos quartos de final de Roland Garros

Número 1 mundial perdeu os dois primeiros sets frente ao italiano de 19 anos, mas recuperou e viu o jovem, de quem muito se espera, desistir no 5.º set devido a problemas físicos. Foi apenas a 5.ª vez que o sérvio virou dois sets abaixo para uma vitória

Lídia Paralta Gomes

Aurelien Meunier/Getty

Partilhar

Antes de Novak Djokovic entrar em campo esta segunda-feira para o encontro da 4.ª ronda de Roland Garros, nem era preciso uma mão inteira para contar as vezes que tinha virado dois sets a zero abaixo para uma vitória.

Normalmente, os grandes jogadores nem se colocam nessa posição nos grandes torneios, a última para o sérvio tinha acontecido em Wimbledon já lá vão seis anos e frente ao prodígio Lorenzo Musetti tal não seria de esperar.

Mas do italiano de 19 anos diz-se que poderá ser, em conjunto com o compatriota Jannik Sinner, a próxima grande maravilha do ténis e se não o chegar a ser ao menos poderá contar a história do dia em encostou o número 1 mundial à parede num torneio do Grand Slam.

Depois de Djokovic começar bem (chegou a estar a ganhar por 3-1 no 1.º set), Musetti aproveitou a aparente apatia do sérvio para igual o nível do duelo, vencendo os primeiros dois primeiros sets no tie-break.

De Djokovic é raro vermos abaixo de intensidade alta mas face ao que se via em court a pergunta ecoou: será que Musetti iria protagonizar a maior surpresa de Roland Garros até agora? Será que iria ter a vitória que um dia perduraria como “a primeira grande vitória”, um pouco como aquela de Roger Federer, quando o suíço ainda de borbulhas na cara derrotou Pete Sampras na sua catedral, Wimbledon, em 2001?

O italiano obrigou Djokovic a cinco sets

O italiano obrigou Djokovic a cinco sets

CHRISTOPHE ARCHAMBAULT/Getty

Não aconteceu. E se por uma subida de performance de Djokovic ou por problemas físicos do miúdo italiano nunca se saberá. Depois de dois primeiros sets em que sentiu muita dificuldade em suster o jogo de Musetti, Djokovic perdeu apenas 10 pontos no 3.º set e quatro (!) no 4.º parcial, igualando a contenda com uns brutais 6-1 e 6-0.

No final do 4.º set, e já com visíveis dificuldades, Musetti pediu assistência médica e aí se percebeu uma parte do abaixamento de ritmo do italiano, que no 5.º set, agarrado aos adutores, acabou mesmo por desistir, quando já perdia por 4-0.

Nos quartos de final, Djokovic terá pela frente um “descansado” Matteo Berrettini, que entrou diretamente nesta fase depois da desistência de Roger Federer, que seria o seu adversário na 4.ª ronda.