Tribuna Expresso

Perfil

Ténis

Novak Djokovic dá a volta a Tsitsipas e vence Roland Garros. Como é que se diz tragédia em grego? 

O sérvio esteve a perder, parecia perdido, mas conseguiu o 19º título do Grand Slam da carreira

Rui Gustavo

Christophe Ena

Partilhar

Uma pessoa chega à Grécia e aprende logo a dizer kalimera e efcharistó mas tive de ir ao dicionário para ver como se escreve tragodía, um género teatral que os gregos inventaram quando ainda nem havia literatura ou democracia, outra invenção helénica.

Este domingo, em Roland Garros, Stefanos Tsitsipas viveu uma verdadeira tragédia depois de ter desperdiçado uma vantagem de dois sets a zero contra Novak Djokovic que, sábio como Tales de Mileto, conseguiu superar o cansaço da guerra contra o deus Rafael Nadal e dar a volta a um jogo que parecia perdido.

Ganhou 2-3 e conseguiu o 19.º torneio do Grand Slam da carreira e tornou-se o primeiro jogador da era open a conseguir pelo menos dois títulos em cada um dos quatro torneios do Grand Slam. Falta-lhe um título para alcançar Rafael Nadal e Roger Federer.

Neste momento, é o detentor dos títulos do Australia Open, Wimbledon e, agora, Roland Garros.

Nesta edição de Roland Garros, Djokovic também esteve a perder por dois sets contra o jovem italiano Lorenzo Musetti mas uma lesão obrigou-o a desistir, E tornou-se o primeiro jogador a vencer Nadal, que tem 13 títulos em Roland Garros, depois de perder o primeiro set.

Nesta final, que durou mais de quatro horas. Tsitsipas ganhou os dois primeiros sets com classe - é um jogador à antiga, belo de se ver e com uma esquerda a uma mão que provoca estragos - mas perdeu os dois seguintes com facilidade e no quinto não foi capaz de superar a maior frescura física de Novak que aos 34 anos mostrou que ainda vai ganhar mais torneios e tornar-se muito provavelmente o GOAT do ténis.

Stefanos Tsitsipas, que chegou à primeira final de um torneio do Grand Slam na carreira tem só 22 anos e um grande destino pela frente.Ou Pepromeno