Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Ténis

Naomi Osaka vai doar todo o prize money do torneio de Cincinnati para as vítimas do terramoto no Haiti

A japonesa, número 2 mundial, é filha de pai haitiano e vai honrar os seus antepassados ao oferecer todo o prémio monetário que conseguir no WTA 1000 de Cincinnati da próxima semana. Terramoto no Haiti já provocou mais de 300 mortos e perto de dois mil feridos

Lídia Paralta Gomes

Quinn Rooney/Getty

Partilhar

Nascida no Japão, criada nos Estados Unidos desde os três anos, mas filha de um haitiano, Naomi Osaka não ficou indiferente às notícias de um novo terramoto no Haiti que já terá provocado mais de 300 mortos e quase dois mil feridos.

Numa mensagem publicada nas redes sociais, a tenista de 23 anos, número 2 mundial, lamentou ver o país do seu pai mais uma vez afetado por uma catástrofe natural - em 2010 um violento terramoto no país provocou mais de 150 mil mortos - e prometeu doar todo o prize money que conseguir na próxima semana, no torneio de Cincinnati, para as buscas e reconstrução das áreas afetadas.

“É doloroso ver a devastação que está a acontecer no Haiti e eu sinto que nunca temos descanso. Estou quase a começar um torneio esta semana e vou doar todo o prize money para o Haiti. Eu sei que o sangue dos nossos antepassados é forte e vamos erguer-nos”, escreveu Naomi Osaka.

O torneio de Cincinnati, um WTA 1000, é uma das provas mais importantes do circuito feminino para lá dos quatro torneios do Grand Slam e também um dos que distribuiu maiores prémios. Osaka, de regresso depois da saída prematura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, tem um bye na 1.ª ronda e poderá enfrentar a jovem norte-americana Coco Gauff na 2.ª.