Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

André Almeida, uma assistência para golo e dezoito cruzamentos para a comunidade portuguesa em New Jersey (por um Azar do Kralj)

Vasco Mendonça compara ainda a exibição João Félix frente ao Santa Clara a Gustavo Dudamel prestes a actuar no Grande Auditório da Gulbenkian, de batuta em riste mas simultaneamente a encaminhar os espectadores para o seu lugar enquanto guarda as cunhas dois bilhetes no bolso

Vasco Mendonça, Um Azar do Kralj

André Almeida, lateral direto do Benfica

PATRICIA DE MELO MOREIRA/GETTY

Partilhar

Vlachodimos

A sua saída aos 13’ não engana. Vlachodimos passou ao lado de uma grande carreira no voleibol. Por outro lado, Svilar e Bruno Varela.

André Almeida

Noite apagada do lateral, com apenas uma assistência para golo e dezoito cruzamentos para a comunidade portuguesa em New Jersey.

Rúben Dias

Precisa urgentemente de voltar a agredir adversários sem que os árbitros se apercebam. Foi assim que nos conquistou. Isso ou chegar primeiro aos lances.

Jardel

Em apenas duas semanas, os métodos de Bruno Lage colocaram o Benfica na rota das vitórias e Jardel a marcar na baliza certa. Qual Mourinho qual quê.

Grimaldo

Exibição competente, mas nada que se compare a Fábio Cardoso. O Benfica precisava de uma alternativa a Grimaldo e finalmente encontrou-a.

Gabriel

Conduzia a bola aos 55' quando tropeçou em si mesmo e perdeu a posse da bola em mais um dos vários lances que levam o adepto a falar do valor do seu passe como se tivesse sido ele a pagar. O repórter da Sport TV junto ao relvado depressa intercedeu em seu auxílio, explicando que o incidente se deveu a “uma zona do terreno mais complicada”. Sem dúvida, e essa zona do terreno chama-se Gabriel Appelt Pires.

Fejsa

Não foi a melhor das noites para pôr em prática os métodos de Bruno Lage, uma vez que a preparação deste jogo previa a existência de um adversário naquela zona do terreno.

Pizzi

Não sei se será sensato atribuir aos métodos de Bruno Lage a responsabilidade pelo canto bem marcado ou pela invulgar mobilidade vertical do jogo de Pizzi esta noite, mas estou disposto a correr esse risco.

Zivkovic

As melhores combinações do ataque passam por ele. Ganha a linha e cruza para o sítio certo com demasiada facilidade. Assim vamos perdê-lo. A única forma de Zivkovic voltar a entusiasmar-se com a modalidade será aderir ao Birdbox challenge. O mais provável é ele fazer tudo igual, desta vez de olhos vendados.

João Félix

A cada lance ofensivo por ele comandado ou coadjuvado, o futebol do Benfica renasce. Abandonou o relvado aos 84' exausto e com uma camisola enlameada, uma representação fiel daquilo que foi a sua entrega ao jogo com e sem bola. É um maestro trabalhador. Imaginem Gustavo Dudamel prestes a actuar no Grande Auditório da Gulbenkian, de batuta em riste mas simultaneamente a encaminhar os espectadores para o seu lugar enquanto guarda as cunhas dois bilhetes no bolso. A cada toque no esférico, o talento e a sensibilidade estética de João Félix evocam o melhor que vimos na Luz ao longo das últimas décadas. Ora é Jonas com menos quinze anos, um milhão de sonhos e as quotas em dia, ora é aquele João Vieira Pinto que nos deu um título antes de trair quem o fez, ora é Rui Costa progredindo sem medo no terreno. Sorte a nossa.

Seferovic

Teve oportunidades suficientes para ultrapassar Bas Dost na lista dos melhores marcadores, mas não quis deixar os benfiquistas mal habituados. Ainda assim, mantém-se de pedra e cal no onze. Mais: por incrível que pareça, chegámos a uma altura do campeonato em que os benfiquistas começam a gostar mais de Seferovic do que da sua esposa.

Salvio

Sabemos que as exibições de Salvio deixam a desejar quando damos por nós, a meio de um lance individual do argentino, a pensar quantas escolas poderíamos construir em África, quantas doenças poderíamos curar com o seu novo salário. Nada que os métodos de Bruno Lage não resolvam.

Castillo

Depois de Ferreyra ter desperdiçado a oportunidade concedida na jornada anterior, hoje foi a vez de Castillo entrar e mostrar que é especialista em lances de bola parada. Felicidades no América do México ou lá o que é. Os métodos de Bruno Lage não estão para aturar isto.

Gedson Fernandes

Não teve tempo para mostrar o quão bem tem vindo a assimilar os métodos de Bruno Lage.