Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

Um Azar do Kralj está confuso: R.D.T. é um tipo de cabelo lambido do Narcos e Tiago Dantas o filho que alguém deixou no relvado?

Vasco Mendonça fez a análise completa aos jogadores do Benfica que perderam contra o Anderlecht em jogo de apresentação aos sócios. E demorou-se a observar os novos futebolistas da casa, deixando alguns recados para cada um deles

Vasco Mendonça, Um Azar do Kralj

NurPhoto

Partilhar

Zlobin

Nada como dois golos de uma equipa belga para transformar um russo com ar de psicopata num ser humano vulnerável. A cara dele a ir buscar a bola ao fundo das redes não engana.

Francisco Ferro

Recordo-me de dois ou três desarmes eficazes e de um passe à quarterback que acabou nos pés de um adversário. Indiferente. Celebremos o facto de continuar por cá.

Jardel

Tudo o que disse acerca do Ferro, excepto a última frase que precisaria de ser reformulada.

Grimaldo

Imaginem o Yuri Ribeiro com a forma física do Taarabt há 18 meses.

Gabriel

Duas pernas aparafusadas ao resto do corpo e os pés ensinados que descobrimos na 2ª volta. O lugar é dele.

Taarabt

Ainda não foi hoje que vestiu a camisola 10 mas não faltará muito até que Lage perca os medos e nos presenteie com este carrossel de choque, pavor e entusiasmo que será ver Taarabt como segundo avançado e MVP da Liga 2019/2020.

Salvio

Querem ver que perdemos um ala direito inquietante mas ganhámos um belíssimo suplente de André Almeida?

Florentino

Uma mão cheia de acções defensivas que ajudaram a evitar a goleada do Anderlecht na 1ª parte, uma equipa que tem tudo para ir longe na Europa (não digam nada). Dupla certa com Gabriel.

Jonas

Foi uma despedida adequada para um dos maiores de sempre: 80 minutos a observar uma equipa física e mentalmente impreparada para grandes andanças, a tentar perceber como vai viver sem Jonas. Eles e nós.

Caio Lucas

Mais respeitável com a bola no pé e sem aqueles lamentáveis brincos nas orelhas. Eu sei que não sou a polícia da moda, mas ia ficando cego.

Raul de Tomás

Jogadores que se apresentam com as iniciais do nome no primeiro jogo devem levantar algumas dúvidas, mas o cabelo lambido e os pés de Raul de Tomás têm ali algo de promissor, algures entre um gajo temperamental abatido a tiro num episódio de Narcos e um craque capaz de levantar o estádio.

Vlachodimos

Sim, ainda cá está.

Svilar

Estranhamente, ainda não foi emprestado a uma equipa da segunda metade da tabela para sofrer um ano de tortura e se fazer homem.

João Ferreira

Ao fim de três toque na bola passou da equipa B para o plantel sub-23. Veremos se tem o que é necessário para reagir a esta boca foleira.

Nuno Tavares

Aproveitou o estado catatónico de Grimaldo para brilhar por comparação é apresentar-se aos adeptos, que no final já discutiam qual o valor do factoring a realizar no final da época.

Rúben Dias

Bem vindo, capitão.

Pedro Álvaro

Interessante a reação dos adeptos à entrada do jovem central. Sempre que este gritava “Pedro!” os adeptos diziam “Quem?!”, e assim sucessivamente, até nos esquecermos que aquele jogo de futebol aconteceu, por volta das onze da noite.

Conti

Há ali uma elegância no trote, mas o olhar de Conti é o de um cavalo a abater ou, vá, a emprestar ao Independiente.

Chiquinho

Num plantel com mais de 30 jogadores e um excesso de individualidades conhecidas pelo primeiro e último nome, foi preciso este jovem sem conta criada no Linkedin, avaliado em cerca de um mindinho do João Félix, para resgatar o jogo do profundo tédio em que se encontrava e assim proporcionar aos adeptos um sinal por enquanto ténue da mais que certa conquista do título 2019/2020.

Rafa

Uma ou duas arrancadas à lá Rafa da primeira época, só para semear aquele pânico.

David Tavares

Ainda está a calibrar, mas há ali futebol e pinta para ser ídolo.

Cervi

Ao lado de Tiago Dantas parece o Manute Bol. Em estatura, não tanto em futebol.

Pizzi

#%{}-se, raios partam estes jogos com 40 gajos em campo, ia-me esquecendo deste.

Fejsa

Louvável espírito de sacrifício, neste caso dos adeptos que ontem assistiram ao jogo.

Samaris

Uma ou duas intervenções que fizeram o adepto mais nervoso lamentar a sua renovação e criticar a ganância do futebolista moderno que só se esforça quando precisa, até perceber a figurinha que está a fazer e voltar a calar-se.

Tiago Dantas

A presença deste miúdo no relvado é uma das situações mais angustiantes que já vivi na Luz. Se por um lado reconheço o perfume que emana dos pés de Tiago Dantas, por outro temo pela sua integridade física. Parece que alguém trouxe o filho para o emprego e o deixou ali no relvado. É assustador. Não me sentia assim desde que um dos meus filhos tentou atravessar a rua sem supervisão de adultos. Poderá ser eficaz para os adversários, uma vez que a maioria já pisou peças de Lego maiores do que este rapaz. Ainda assim, acho que se faz.

Seferovic

Precisa de três ocasiões para marcar um golo e teve uma.

João Filipe

Viu-se magia nos pés do miúdo, mas não convém exagerar, pelo menos enquanto a cláusula de rescisão não for revista.

Cádiz

Já tardava mas aí está a primeira contratação do Hospital da Luz para esta temporada. Felicidades na próxima fase da tua carreira, Jhonder.