Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

Adel merece que nos unamos contra os poderes instituídos. Isto não pode ser só Pizzi e Bruno Fernandes

Vasco Mendonça, de Um Azar do Kralj, está irremediavelmente rendido ao marroquino que ressuscitou para se tornar num dos jogadores mais influentes do SLB. Quem diria?

Vasco Mendonça, Um Azar do Kralj

Carlos Rodrigues

Partilhar

Vlachodimos
Duas situações de perigo no seu raio de acção e uma taxa de concretização de 100%. Um dia, se Deus quiser, conseguiremos dizer algo semelhante acerca de um avançado do nosso plantel.

André Almeida
Depois de anos a assistir Jonas na área adversária, é normal que precise de tempo para voltar a encontrar o amor. Tempo ou uma nova referência na área. Deixa ver. Candidatos ao seu coração não lhe faltam.

Rúben Dias
Elaborou um relatório detalhado sobre o avançado búlgaro do Gil Vicente. Agora é acertar valores. Talvez possamos pagar em porcos e garrafões. Eu ia escrever "de vinho", mas que outro garrafão existe? Não me lixem.

Ferro
Já o vi mais rijo, o que no caso de Ferro significa que já o vi mais gracioso nas tarefas defensivas, mas o grande teste no pós-FCP acontece esta terça-feira. Veremos como reage ao futebol curto-circuitado com pilhas Duracell praticado pelos alemães.

Grimaldo
Esta época já aconteceu por duas vezes eu esquecer-me de escrever sobre o Grimaldo, o que poderemos interpretar como um alerta de que nem tudo vai bem na minha atividade cerebral, ou, por outra, um sinal de que Grimaldo não tem feito borradas monumentais mas também não tem enchido as medidas.

Fejsa
O que mais surpreende no regresso de Fejsa não é o seu nível exibicional, que foi muito aceitável. Já a longevidade daquele corte de cabelo não deixa de causar perplexidade. Houve um momento - corria o ano de 2016 - em que foi aceitável usar aquele penteado e desempenhar altos cargos na nossa sociedade como é o de líder do meio-campo defensivo do Benfica. Hoje em dia só a nossa tolerância enquanto massa adepto e profundo amor por Ljubomir Fejsa explicam que não tenha sido corrido do relvado assim que se apresentou ostentando.

Taarabt
Numa altura em que tanto se fala de justiça, acho que o Benfica devia pedir à sua equipa legal para contestar a decisão da Liga de Clubes ao não atribuir o golo a Taarabt no lance que, dizem alguns auto-proclamados "peritos" em leis do jogo, resultou num auto-golo do Gil Vicente. Chega deste favorecimento em detrimento do marroquino. A visão de jogo de Adel merece que nos unamos contra os poderes instituídos. Isto não pode ser só Pizzi e Bruno Fernandes.

Pizzi
Mais um sábado produtivo para o melhor jogador da Liga. Se continuar a produzir golos e assistências a este ritmo, arrisca-se a ser também o melhor centrocampista.

Rafa
Não meteu a sexta muitas vezes, talvez em gestão de esforço para terça-feira, ocasião em que se espera que deixe algumas famílias alemãs sem pai.

RDT
Tal como a maioria dos adeptos, também eu o aplaudi na hora da substituição. Cada clube tem a Susana Torres que entende ou merece. Os benfiquistas devem ser a confiança de que um virtuoso matador espanhol precisa para rapidamente chegar aos golos. Que uns quantos iluminados decidam assobiar um jogador no momento em que este abandona o relvado - e com isso fazer notícia - é algo que eu jamais conseguirei compreender. É nestas alturas que sinto falta de um bom regime autoritário..

Seferovic
Foi pai há 2 semanas e nota-se. O suíço continua a trabalhar, mas há ali uma ferrugem, uma visão turva, aquela bebedeira de quem anda a mudar as fraldas ou a dar o biberão a meio da madrugada. Compreendo que ele queira ser solidário com a esposa, mas é nestes momentos que devemos perguntar: o que é mais importante? A família de sangue ou a família benfiquista? Fica a reflexão. Cada um tire as suas conclusões.

Jota
Já se percebeu que o seu Kapa poderia ser RDT, mas vamos aguardar por uma conclusão semelhante do mister (teimoso do caraças).

Caio
Apresenta argumentos sólidos para ser o Carcela da presente temporada.

Jardel
A não ser que a memória e o Ravasqueira Sauvignon Blanc me traiam, só fizemos duas substituições, por isso vou aproveitar para dizer que, do sítio onde me encontrava, foi Jardel quem protagonizou o momento mais emocionante da noite, aquele que verdadeiramente incendiou os adeptos no bom sentido. Um pontapé certeiro já depois do apito final colocou uma daquelas bolas-brinde no piso 3 e deixou a multidão em polvorosa. Obrigado, Jardel.