Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

Um Azar do Kralj tem uma mensagem especial para Chiquinho: que saudades de ver um futebolista em campo. Tu não te lesiones, c#$%$%#!

O Benfica voltou às boas exibições, ao golear o Portimonense, e Vasco Mendonça rejubilou - quer dizer, depois de partir a televisão

Vasco Mendonça (Um Azar do Kralj)

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

Vlachodimos

Exibiu grande segurança em dois lances que fizeram lembrar o jogo da época passada contra o Belenenses. Já eu soltei uma pinguinha.

André Almeida

Desta vez o ritual de atirar bolas para os adeptos começou quando o jogo ainda decorria. A primeira meia dúzia foi cortesia do nosso grande Almeidinhos, que depressa percebeu que a noite estava mais propícia a marcar golos do que a assistir. Daí arrancou para uma excelente exibição.

Rúben Dias

Há muito que nos conquistou, mas continua a marcar pontos no coração dos benfiquistas. Não é só o que faz a defender, quase sempre bem e com critério. É a gana de estar nos momentos capitais do jogo, como demonstrado em Moreira de Cónegos e novamente ontem, com um golo logo a abrir a segunda parte que devolveu o meu batimento cardíaco à condição de repouso no primeiro lugar da liga.

Jardel

Fez tudo o que lhe competia para garantir o sétimo jogo consecutivo sem sofrer golos na Liga, uma prestação meritória que ainda assim fez lembrar Alec Baldwin a atribuir o terceiro prémio em Glengarry Glen Ross. Vá, ninguém o vai despedir, mas é certinho que voltará a ceder o lugar ao Ferro. Não desanimes, capitão! Precisamos de adultos no balneário!

Grimaldo

Nada espelha melhor a harmonia de que fala Lage do que ver Grimaldo e Cervi de volta às transições ofensivas letais. Depois de rever algumas das suas combinações, sugiro que façam o mesmo ao som de "Two Become One" das Spice Girls. Não cometam o mesmo erro que eu e certifiquem-se que o bluetooth dos AirPods está ligado. Felizmente a minha masculinidade não é ameaçada por estes deslizes, caso contrário teria abandonado o local onde estou e continuado a escrever o texto noutro café.

Samaris

O Tino que me perdoe, mas depois do que vi em Tondela soube muito bem voltar a ver um jogador dos seniores nesta posição. Samaris ainda não afinou aquele passe para as costas da defesa, mas soube assassinar inúmeras tentativas de ataque dos algarvios. Terminou impávido e sereno, sem uma gota de sangue nas mãos.

Gabriel

Como se não lhe bastasse ser a unidade mais cerebral em campo, junta a isso uma enorme disponibilidade física que, aliada à inteligência e a um refinado sentido estético, fazem com que cada gesto técnico seu, até mesmo os que parecem reservados ao operariado, seja uma coisa maravilhosa de ver, como uma recuperação de bola ontem em que Gabriel aguarda pacientemente pelo timing certo para aniquilar os sonhos de criança de um avançado do Portimonense cujo nome não consigo recordar neste momento, tal como deve ser. São jogadores como Gabriel que ficam na história dos jogos.

Gedson

Em termos ofensivos, manifesta a vontade de quem se juntou a uma manifestação pela independência da Catalunha e a clarividência de quem não sabe onde fica a Catalunha. Muito trabalhador, mas este poderá ser um daqueles casos em que o trabalho não compensa. Não obstante a boa vontade, antecipo um regresso ao banco.

Cervi

99% de transpiração e 101% de inspiração. Não é bem isto, mas se há gajo que desafia a definição de percentagem é o nosso baixote argentino. Jogão.

Chiquinho

Maravilha. Que saudades de ver um futebolista em campo. Não, não me refiro a um daqueles produtos laboratoriais gerados por indivíduos de bata branca, nem tão pouco ao corolário de uma fórmula criada num software de estatísticas de bola. Estou a falar de um futebolista mesmo, com virtudes e defeitos, com aquela centelha dos jogos de rua nos pés, absolutamente sempre à procura da baliza, imperfeito como todos nós, ou seja, mesmo aquilo que estávamos a precisar. Tu não te lesiones, c#$%$%#!

Vinicius

Tem o melhor festejo de golo do futebol português, como quem pede satisfações a todos os que duvidam do seu valor ou aguarda que o speaker diga o seu nome. Chega a ser intimidante. Por momentos cheguei a pensar que se tinha lesionado no lance do primeiro golo, motivo pelo qual terei de me deslocar esta tarde ao Media Markt da Luz para adquirir um novo televisor. Felizmente vou ser aumentado aqui na Tribuna, por isso não há stress. Se jogar sempre assim, só por manifesto infortúnio não será vendido por 50 milhões no final desta época.

Pizzi

Os haters encontraram finalmente uma oportunidade para estabelecer um nexo de causalidade entre a ausência de Pizzi no onze titular e a capacidade de marcarmos mais golos. Só descansarão quando o homem chegar aos 30 golos esta temporada, lá para finais de dezembro. É urgente fazer alguma coisa. Esta gente está a mais no futebol.

Seferovic

Sabes que o plantel está forte quando o futuro suplente do Vinicius exibe um sorriso de felicidade genuína no momento de ocupar o seu lugar para um singelo quarto de hora a correr atrás da bola.

Jota

Cada presença sua em campo é uma oportunidade para os analistas do Goalpoint com um copo de CRF à frente explicarem com detalhe porque é que Jota é um jogador do caraças, independentemente de o futebol apresentado quase nunca o demonstrar. Ou muito me engano ou não vamos passar dos 30 milhões com esta venda.

Vinícius e Chiquinho, a sua nova dupla de bossa nova

Não foi um regresso das grandes exibições, mas terá sido um dos melhores jogos do Benfica nos últimos meses: em casa e com uma equipa cheia de novidades, os encarnados golearam o Portimonense por 4-0, com Vinícius e Chiquinho a estrearem uma prometedora sociedade no ataque