Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

Rúben Dias é a mais que óbvia escolha para organizar o baby shower do segundo filho de Bruno Lage

Vasco Mendonça descreve o central como "um bully que quer o melhor para ele e para nós" e, armando-se em vidente, prevê uma "tarde bem passada com amigos e familiares juntos numa acção lúdica proporcionada pelos formadores do curso de Comandos". Perdoem-nos o spoiler, mas neste texto consta, também, a comparação "Bate Borisov do futebol europeu"

Vasco Mendonça, Um Azar do Kralj

EDUARDO COSTA/Lusa

Partilhar

Vlachodimos

Seguro, competente e fundamental em alguns momentos. Os rumores da contratação de um novo guarda-redes em Janeiro fizeram-lhe bem. O tal Perin que continue calmamente a fazer trabalho de ginásio. Antes isso do que ser suplente de Vlachodimos.

André Almeida

A desatenção no lance do golo do Santa Clara fez-nos sentir falta do Tomás Tavares, algo que parecia impossível. Fora isso, foi menos importante ofensivamente, isto se considerarmos que a fasquia da época passada o situava como um dos reis das assistências. Mantém o estatuto de realeza, mas não se pode dizer que tenha feito muito para tornar o nosso jogo menos hediondo.

Rúben Dias

Uma pessoa sabe que Rúben Dias é líder porque quando olha para ele não encontra um pingo de suor que pareça ceder à adversidade. Rúben tem todo o ar de ser aquele tipo irritante que puxa pelos colegas ao ponto de estes o insultarem e questionarem os seus métodos, pelo menos até descobrirem que isso faz deles melhores futebolistas e seres humanos. É um bully que quer o melhor para ele e para nós. É por isso a mais que óbvia escolha para organizar o baby shower do segundo filho de Bruno Lage. Espera-se uma tarde bem passada com amigos e familiares juntos numa acção lúdica proporcionada pelos formadores do curso de Comandos.

Jardel

De acordo com algumas entidades, a terceira idade começa aos 65 anos, mas, na verdade, ninguém sabe precisar o momento em que essa fase da vida se inicia. Pode ser aos 65, mas também pode acontecer aos 33 anos a meio de uma partida de futebol em Ponta Delgada, quando de repente tropeçamos em nós mesmos e quase oferecemos um golo a um adversário claramente inferior a nós, mas mais novo. A boa notícia é que vai pagar muito menos na Carris e na CP.

Grimaldo

Não é um jogo com Grimaldo em campo se não houver aquele adversário esquecido nas costas que quase provoca um ataque cardíaco aos adeptos e ao pobre infeliz que tiver de lhe fazer a dobra. Por outro lado, foi laborioso a moer os açorianos.

Florentino

Hoje voltámos a ter mais Florentino Luís (a versão nervoso e algo imatura do nosso centrocampista favorito) e menos Tino (a versão que vamos vender por 100 milhões). Bruno Lage fez o que lhe competia e deixou Florentino Luís no banco.

Gabriel

Excepcionalmente, acho que devemos evitar piadas de mau gosto sobre a exibição do Gabriel esta tarde. Vamos esperar pelos resultados dos exames neurológicos e depois falamos sobre o que se passou.

Pizzi

Podemos ser o novo Bate Borisov do futebol europeu, mas este Pizzi das competições nacionais ninguém nos tira. Sabe quase sempre como acalmar os ânimos dos benfiquistas e devolver-lhes o sono bem merecido. Duas pinceladas bastaram para decidir o jogo, mas fez muito mais do que isso, lutando ao longo de toda a segunda parte para que muitos adeptos não saíssem de Ponta Delgada com um ananás a saber a melão.

Cervi

A melhor prova de que soube ser uma ameaça para a defesa do Santa Clara foi um lance para penálti em que acabou desarmado por Artur Soares Dias. O VAR tinha ido à casa de banho.

Chiquinho

Um caso evidente de alguém que se está a esforçar demasiado. Lembro-me bem do Chiquinho da época passada, todo gingão a liderar a construção do Moreirense, sempre de cabeça levantada e sempre aparentando ter mais tempo do que o comum mortal para tomar a melhor decisão. Tudo mérito daqueles pézinhos. O Chiquinho do Benfica parece querer ser Rafa, João Félix e Pizzi tudo ao mesmo tempo. Tem que respirar fundo e aceitar-se tal como é: Chiquinho, novo estagiário para a posição de ídolo. Isto vai, miúdo.

Seferovic

Agora que é apontado como futuro reforço da Roma, importa utilizar este espaço para destacar as muitas acções positivas de Seferovic ao longo do jogo. Trata-se de um avançado expedito e perseverante que não vira a cara aos desafios, nem mesmo quando precisa que a bola lhe chegue em condições e tudo o que vê é meia dúzia de colegas que parecem ter bebido algum licor marado ao almoço. Merece muito o salto para outro patamar do futebol internacional.

Carlos Vinícius

Nunca um jogador de braços cruzados deu tantas alegrias aos adeptos. É curioso. Acho que nunca ouvi a voz do Vinicius. Só consigo identificá-lo pela cara de bebé no corpo de um adulto e pelo sentido de oportunidade com que, jogo a jogo, vá deixando que os pés falem por ele. É tão discreto que tive de ir ver se está no Instagram. 11 posts publicados no Instagram desde 20 de Julho, dia em que foi anunciado como jogador do Benfica. Dá uma média de 1 post a cada 10 dias, por oposição aos 73 minutos de que necessita para marcar um golo. É manter estes números e guardar as instastories para a festa do Marquês.

Taarabt

À atenção da estrutura: aquela garrafa de "chá Gorreana" que o Taarabt está a beber é whisky. Cuidado com isso.

Gedson

Esteve melhor do que em Lyon, pelo menos enquanto se manteve no banco de suplentes.