Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

Um Azar do Kralj não recrimina os jogadores do Benfica, quando ele próprio estava distraído com o Flamengo

Com um olho no Flamengo e outro no Vizela, Vasco Mendonça lá viu o Benfica avançar na Taça de Portugal (2-1), mas, enfim, há poucas coisas boas a dizer, com exceção para este elogio a Vinícius: "Há uns anos tive que recorrer à Chaves do Areeiro depois de horas a tentar abrir a porta de minha casa. Foi embaraçoso. O tipo chegou lá com uma radiografia e abriu aquilo em 10 segundos. Senti-me envergonhado pela minha inaptidão, mas muito feliz por poder entrar em casa. Paguei uma fortuna, mas acabou por parecer-me barato"

Vasco Mendonça (Um Azar do Kralj)

Carlos Rodrigues

Partilhar

Zlobin

Percebeu que o jogo não era a feijões quando uma bola rematada por um indivíduo chamado Samu entrou na sua baliza. A partir daí foi estirou-se arduamente na tentativa de defender todo e cada remates, incluindo alguns que saíram pela linha lateral. Percebo. Eu também me esforço demasiado para compensar quando cometo um erro.

André Almeida

Os seus cruzamentos para fora quase provocaram um aluimento de terras atrás da baliza do Vizela.

Jardel

Ajudou a segurar as pontas enquanto os colegas se esfalfavam para emendar a mão.

Ferro

Adormeceu no lance do golo do Vizela, mas não o posso censurar. Eu próprio estava distraído a ver o Flamengo.

Grimaldo

Cedo percebeu que estávamos perante um colosso europeu e talvez por isso se tenha desunhado para oferecer soluções ofensivas à equipa. Foi sempre um dos mais inconformados, uma daquelas apreciações que todos gostaríamos de evitar no que toca a exibições do Benfica.

Samaris

Ok, então é por isso que não tem jogado. Está explicado, mister.

Gabriel

Às vezes o nosso onze tem um centrocampista chamado Gabriel que parece jogar para os colegas e para os adeptos, como se soubesse quase sempre aquilo que o jogo pede e aquilo que o cidadão comum sentado na bancada, no sofá ou na taberna aprecia ver.

Pizzi

Muito bem a sacar o segundo amarelo a um caceteiro do Vizela. Esteve melhor na segunda parte, ajudando a encostar o Vizela às cordas, exceto nas ocasiões em que quase sofremos novo golo. Talvez esperasse sair do relvado menos cansado, mas não é dramático. Pode descansar na quarta-feira.

Chiquinho

Está a precisar de um golinho, ele e nós.

Raúl de Tomás

Disfarçou muito bem após o empate. Apressou-se a pegar na bola e dirigiu-se rapidamente para o centro do relvado, sempre com ar de quem não fez mais do que a sua obrigação, COMO SE NÃO TIVESSE ACABADO DE MARCAR UM GOLO, PORRA.

Jota

Às vezes dá a sensação de poder vir a tornar-se reforço. Se nos basearmos na noite de hoje, a receita para o sucesso é simples: encostar o rapaz a uma ala e obrigá-lo a ficar lá até chorar de alegria.

Vinicius

Há uns anos tive que recorrer à Chaves do Areeiro depois de horas a tentar abrir a porta de minha casa. Foi embaraçoso. O tipo chegou lá com uma radiografia e abriu aquilo em 10 segundos. Senti-me envergonhado pela minha inaptidão, mas muito feliz por poder entrar em casa. Paguei uma fortuna, mas acabou por parecer-me barato.

Caio Lucas

Entrou com aquela desenvoltura própria de alguém matematicamente despromovido, o que lhe permitiu assistir Vinicius em duas ocasiões, a segunda das quais resultando no golo da vitória. Tem tudo para dar certo no Vitória de Setúbal.

Quem é o líder do quê, mesmo?

O Benfica sofreu a bom sofrer para conseguir avançar na Taça, depois de ter estado a perder com o Vizela, líder da série A do Campeonato de Portugal, desde os seis minutos de jogo. Já com dez jogadores em campo, o anfitrião acabou por não conseguir evitar os golos de Raúl de Tomás e Carlos Vinícius