Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

Taarabt, o engenho e a esperteza de rua que o situam algures entre uma cigana vidente e Yuval Noah Harari (por Um Azar do Kralj)

Vasco Mendonça viu o marroquino brilhar na vitória do Benfica frente ao Sp. Braga e aproveita este texto para dar uma piscadela de olho (literal) a um tal de Francisco Trincão

Vasco Mendonça, Um Azar do Kralj

Pedro Fiúza/NurPhoto via Getty Images

Partilhar

Zlobin
Soltei uma gotinha com a recepção falhada aos 21’.

Tomás Tavares
A tranquilidade quase irritante de quem parece ter fumado um parpalho antes do jogo. Olhos semi-cerrados, passo ora vagaroso ora despachado, calma sob pressão, e uma mão cheia de decisões acertadas que nos colocaram por cima no jogo. Deve ser um pólen que eu experimentei uma vez.

Rúben Dias
Seguro ao longo de todo o jogo. Especialmente bem nas 2 ocasiões em que o vi mandar Artur Soares Dias para o raio que o parta.

Ferro
Ontem viu-se bem fundido para impedir algumas incursões dos atacantes bracarenses. Costuma dizer-se que jogador tal “esteve no golo”, mas Ferro levou isto demasiado à letra. A sua cara a seguir ao lance foi uma mistura de “e esta hein?”com “bem, lá teremos que dar a volta a isto”

Grimaldo
Eu sei que a vida anda depressa demais e nem sempre temos tempo para pensar e apreciar, mas, quando tiverem um minuto nesta época festiva que se avizinha, parem e dêem graças por termos um dos melhores laterais da Europa, aparentemente encantado da vida por jogar no nosso clube.

Gabriel
Respondeu diplomaticamente ao arraial de pancada com a exibição mais autoritária desde que se assumiu como referência mais defensiva do meio-campo. Teve um ou dois pormenores deliciosos que deixaram os jogadores do Braga com pena de não lhe terem acertado mais vezes.

Taarabt
Vê coisas que mais ninguém vê, com a arte, o engenho e uma esperteza da rua que o situam algures entre uma cigana vidente e Yuval Noah Harari. A verdade é nenhum de nós sabe exactamente para onde vai, com Adel o caminho parece sempre um pouco mais claro.

Pizzi
Belíssimo golo na conversão de um pontapé de grande penalidade e mais uma noite daquele tédio superlativo a que nos tem habituado nos jogos nas competições internas. Desta vez não foi elogiado publicamente pelo Bruno Fernandes, mas todos sabemos que ele teve tempo livre para ver o jogo.

Chiquinho
Quase todas as suas acções no último terço do terreno - o remate ao poste, as várias recepções orientadas que quase resultaram em assistências para golo - estão a escassos centímetros de fazer dele um jogador de Seleção.

Cervi
Belíssimo espectáculo de dança contemporânea com Grimaldo no corredor esquerdo.

Vinicius
O medo de Vinicius é tanto que os guarda-redes já reagem encolhidos, permitindo assim que um remate digno de um Martin Pringle acabasse no fundo das redes. Os leitores que não souberem quem é Martin Pringle devem agradecer aos céus.

Samaris
Bem. Encostou a Soares Dias e não o deixou manobrar à vontade.

Seferovic
Já aqui estivemos, nós e ele: futebol triste, decisões erradas, poucos minutos em campo que parecem quase sempre tempo a mais. Todos sabemos como vai acabar esta história: com dois ou três golos decisivos na 2.ª volta e uma bebedeira de caixão à cova em maio. Porfiemos juntos, Haris. P.S. - não voltes a tirar golos ao Pizzi.

Trincão
;)