Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Um Azar do Kralj

Só três marcaram mais que Luís Miguel na Liga Europa. Eu sei, eu sei, vocês não querem adorá-lo, mas ele recusa-se a desistir de vocês

A análise humorística de Vasco Mendonça, de Um Azar do Kralj, aos jogadores do Benfica que empataram em Glasgow. O autor convida-vos a ler com atenção os elogios a Gonçalo Ramos e Rafa, e lança já um prognóstico para Seferovic

Alan Harvey - SNS Group

Partilhar

Helton
A sua receção no lance do primeiro golo terá impressionado Marcel Matz, o treinador da equipa de voleibol. Depois de Paredes e Glasgow, segue-se uma viagem aos Açores para defrontar a Fonte do Bastardo. Os fact-checkers dirão que o Benfica jogou com a Fonte do Bastardo a 16 de Novembro, mas vivemos num mundo de pós-verdade por isso desamparem-me a loja.

Gilberto
Gerrard disse aos jornalistas que o Benfica devia estar na Champions League e não na Liga Europa, acrescentando que é uma injustiça para o futebol que jogadores como Gilberto se vejam afastados dos maiores palcos do futebol mundial. Podem procurar as declarações dele.

Jardel
Os rumores de uma goleada no Ibrox foram manifestamente exagerados e isso deveu-se principalmente ao nosso jogador em melhores condições etárias de vir a receber a vacina.

Verthongen
Há uns dias, enquanto o resto do plantel celebrava a chegada da nova PlayStation, Verthongen publicou uma fotografia nas suas redes sociais com dois manuais de português. Não sou só ganhou o respeito de muitos adeptos como já aprendeu umas coisas. As suas expressões favoritas são “ACORDA GABRIEL”, “***-SE GABRIEL, MEXE-TE ******O” e “geriatria”.

Grimaldo
Foi o melhor do quarteto defensivo, essencialmente pelo que fez para lá do meio campo. A combinação com Everton aos 13 minutos fez o colega brasileiro parecer melhor do que tem sido. Agradeçamos-lhe o esforço.

Gabriel
Não é preciso ser especialista em expressão corporal para analisar o comportamento do Gabriel no lance do primeiro golo. Basta ser do Benfica. É uma vida inteira de aprendizagem. No mínimo pegava numa das três PlayStation que recebeu da Sony e sorteava pelos fãs do Instagram. Talvez estes lhes perdoem.

Everton
Complicado. Parto para cada jogo com a expectativa de ver aquele corpo dançar ao ritmo que seria natural nele, mas em vez de samba no pé aparece-me um Camané com um moicano a cantar sobre as agruras da vida. Vou ligar para a ticketline e pedir o dinheiro de volta.

Chiquinho
Vejo mais convicção em algumas stories de Instagram do Chiquinho do que no seu futebol.

Rafa
Inconformado. Ele bem procurou a baliza, mas a menina do GPS conduziu-o repetidamente até uma cabine telefónica cheia de escoceses. Não é sítio onde alguém queira estar muito tempo, mas o Rafa foi insistindo até entrar alguém que sabia o caminho.

Waldschmidt
Faltou-lhe o irmão uruguaio que ele não sabia que tinha. Tentou enturmar com o primo afastado da Suíça, mas têm gostos muito diferentes.

Seferovic
Como sei que na próxima segunda-feira ele vai marcar o 1-2 nos Barreiros, vou dizer uma daquelas menções honrosas do estilo “trabalhou muito para desgastar a defesa adversária”.

Diogo Gonçalves
Muito bem a ocupar a sua posição natural no terreno de jogo, a de gajo-com-vontade-de-ganhar-isto.

Pizzi
Trabalhou para deixar o Rangers mais desgastado e apático q.b. por forma a parecer-se com uma equipa da segunda metade da tabela da Liga NOS. A partir daí abriu o livro. Só 3 jogadores marcaram mais golos do que ele nesta Liga Europa, todos pontas de lança. Eu sei que vocês não querem adorá-lo mas ele recusa-se a desistir de vocês.

Gonçalo Ramos
Foi mais ou menos tudo o que os outros não conseguiram ser. As suas últimas exibições fizeram o Paredes do sábado passado parecer o Glasgow Rangers e o Glasgow Rangers parecer um Paredes qualquer.

Ferro
Entrou para segurar o pontinho, não fosse o Gonçalo Ramos fazer mais alguma coisa que decidisse o jogo a nosso favor.