Tribuna Expresso

Perfil

Um Azar do Kralj

#GilbertoBem. Mas contra o FCP vê lá se entras com os cotovelos e as costas da mão preparadas para devolver as ideias de jogo de Pepe

Fica o aviso de Vasco Mendonça de Um Azar do Kralj para o lateral direito do Benfica, um dos jogadores por ele humoristicamente avaliados após o triunfo com o Gil Vicente. O autor pede desculpa pelo tom, mas tinham-lhe prometido há muito um espetáculo de pirotecnia e encontra-se neste momento na sua sala a olhar para umas luzes de natal avariadas. "Ponham-se no meu lugar", lamenta

Octavio Passos

Partilhar

Vlachodimos
Continua a salvar a equipa de embaraços maiores. A cada oferta do meio campo e da defesa, Vlachodimos responde com mais uma defesa atenta, mais uma intervenção decisiva. Melhor só se abdicar do salário para ajudar a pagar o Lucas Veríssimo. Não lhe peçam isso.

Gilberto
Bem a apoiar o ataque em múltiplas iniciativas e especialmente promissor no ensaio para quarta-feira. Temos visto que Gilberto precisa de prática e repetição para acertar os aspectos mais importantes do jogo. Uma vez que vamos jogar contra o FCP, um dos aspetos mais importantes será entrar em campo com os cotovelos e as costas da mão devidamente preparadas para devolver as ideias de jogo habituais em Pepe, Otávio e outros que tais. Nuno Almeida fez bem em ficar pelo amarelo. A expulsão fica para quarta, se possível quando o jogo já estiver decidido a nosso favor. Carrega Gilberto.

Jardel
Mais um exemplo de altruísmo. Jardel sofreu a bom sofrer para que Otamendi esteja fresco na 4ª feira. O que me lembra que ainda não tomei o ansiolítico hoje. Bem me parecia que estava aqui alguma coisa desarranjada.

Verthongen
O seu futebol parece ter encontrado o ponto médio entre as limitações físicas e a inteligência necessária para evitar ser comido por avançados da quarta divisão europeia numa tarde chuvosa em Barcelos. Mas voltamos a este tema no dia 23.

Grimaldo
Apesar de se ter escondido do jogo, não cometeu erros que nos levassem a olhar para o céu em busca de respostas. Ficou a sensação de que faria melhor do que o concorrente direto mesmo que lhe vendassem os olhos e o obrigassem a deslocar-se com a ajuda de um andarilho.

Weigl
É refrescante ter um jogador no centro do terreno cujas acções não suscitam dúvidas sobre o seu nível de álcool no sangue. É certo que essa sobriedade raramente provoca emoções fortes na bancada, mas isso é porque os estádios estão vazios. E porque não há nada de especialmente emocionante no jogo dele. No fundo, é isto que o adepto procura hoje. Já que o futebol é pobre, ao menos que não nos irritem.

Everton
A sua participação decisiva quase me fez esquecer os quatrocentos e trinta e seis passes para trás e para o lado. Até os adversários devem ficar entediados com a previsibilidade deste rapaz. Não tenho culpa que me tenham prometido um espectáculo de pirotecnia e esteja neste momento na minha sala a olhar para umas luzes de natal avariadas. Ponham-se no meu lugar.

Pizzi
Deves pensar que não reparámos, Luís Miguel. O mister precisou de ti e tu sim senhor, disseste presente e tal, mas sempre a guardar combustível para a Supertaça. Seu sacana. Vai ser pouco violento para os outros

Pedrinho
Depois de alguns jogos a entram bem na 2ª parte, conquistou finalmente a titularidade. Nada melhor por isso do que ser substituído ao intervalo para reforçar os níveis de confiança. Jorge Jesus solicitou ainda que o jogador regressasse de Barcelos a pé e aproveitasse para pensar em tudo o que fez mal.

Seferovic
Cheira-me que o cruzamento de pé direito para o Everton foi tão intencional como aquele golo do André Almeida ao Portimonense. Não celebrei menos por isso. Ambos resultam de uma combinação invulgar de mediania, vontade e fezada, de um futebol que não aparece quantificado no FM ou nas cartas do FIFA mas nos dá as alegrias de que precisamos para continuar a assistir a esta pasmaceira de 3 em 3 dias.

Darwin Nunez
A sua relação com o remate começa a atingir contornos perturbadores. Há que inovar. Bem sei que brasileiros e uruguaios não têm a relação mais amistosa, mas seria bom que o Darwin ouvisse o verso de Chico Buarque ecoar na sua cabeça ao longo dos próximos dias: “aja duas vezes antes de pensar”. Isso ou um “chuta daí, c*****o”. Suspeito que tem ouvido pouco disso e muito de “f***-se darling!”.

Taarabt
Muito discreto, talvez intimidado por um árbitro que mostrou ser capaz de expulsar quem enfia estalos e cotoveladas quando disputa a posse da bola. Assim é difícil Adel explanar o seu futebol.

Samaris
Gostei mais dos seus momentos fora do relvado, em especial na primeira parte quando foi filmado a ouvir algumas explicações de Jorge Jesus com uma cara que dizia “porque é que este gajo me está a dizer estas coisas?”

Diogo Gonçalves
Uma ou duas incursões pelo flanco direito, mas parece-me que já não vai a tempo de apanhar o Gilberto na titularidade.

Cervi
Gostei especialmente daquele lance em que d (por favor não comentem a dizer que a frase está incompleta, pode ser que passe)

Waldschmidt
Nunca pensou vir a ser o alemão que jogava menos. Nem ele nem eu. Felizmente temos um plantel vasto e um futebol refinadíssimo que dispensa estes jovens alemães com quociente de inteligência acima da média. Põe-te na fila, Luca.

  • Cabeça de cebola é cabeça goleadora
    Benfica

    Os dois golos com que o Benfica ganhou (2-0) ao Gil Vicente vieram da testa de Everton Cebolinha, que vai em três golos seguidos feitos com essa parte do corpo, mas a equipa que Jorge Jesus considera jogar melhor do que toda a gente menos a única equipa que passará o Natal à sua frente tremeu mais contra 10 jogadores, deixou o adversário contra-atacar e mostrou como ainda é bastante falível na transição defensiva