Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Um Azar do Kralj

2020 foi isto: terminar o jogo em casa contra o último encostado às cordas, com menos posse de bola, a segurar um resultado frágil. Bom 2021

Aqui está a análise humorística de Vasco Mendonça ao jogo Benfica 2-1 Portimonense. O autor convida à leitura do item Darwin, Ferro, Samaris, GIlberto, Otamendi, Verthongen, Grimaldo, etc

Gualter Fatia

Partilhar

Vlachodimos
Safou-se de boa aos 76 minutos. O penálti sofrido pelo Beto só seria mais cavado se fosse feito com uma enxada, mas não deixa de ser penáti. O árbitro entendeu o lance de outra forma e garantiu-nos mais 15 minutos de paz podre, assim evitando a perda de mais pontos. Seguir-se-á agora um rol de insultos proferidos por gente que acha que eu queria era um tacho no clube e por isso é que critico as nossas exibições. Peço-vos que formem uma fila ordeira e aguardem pacientemente pela vossa vez.

Gilberto
Chegou à fase mais interessante do seu percurso no Benfica, em que as suas exibições merecem elogios mesmo quando ele marca um autogolo. Não é para todos, caro Gilberto, e não dura para sempre. Se puderes evita repetir a graça.

Otamendi
A confiança recentemente adquirida foi útil até certo ponto, transmitindo aos benfiquistas uma falsa sensação de segurança que levou a que alguns já tivessem desligado a tv quando o Portimonense reduziu. Ingénuos.

Verthongen
Tem passado agradavelmente despercebido. Chamam-lhe Super Jan e não é caso para menos: nos dias que correm, passar despercebido pela positiva neste Benfica é uma espécie de super-poder.

Grimaldo
Gostava muito que ele não apanhasse covid, se for possível.

Weigl
Queriam agressividade? Tomem lá. Passes para a frente? Inchem. Intensidade? Chuuupem. Grande exibição. Sempre no sítio certo, quase sempre bem a passar e a defender. Equivocou-se no regresso para a segunda parte convencido de que ainda havia 45 minutos para jogar, mas depressa abraçou o estado de apatia generalizada.

Taarabt
Interpretou bem a ideia inicial para o jogo de hoje - bater em mortos - e aproveitou para fazer das suas. Chega ao fim do ano civil com mais túneis do que a Mota Engil.

Rafa
Muito bem na primeira parte a jogar o triplo e a fazer o Portimonense parecer aquilo que é: um último classificado em casa da equipa mais forte da prova. Os momentos com a bola nos pés fizeram-me acreditar num país melhor e mais justo, mas acima de tudo convenceram-me que o Benfica estava de volta. Para a próxima vejo só a primeira parte.

Everton
Fiel aos princípios de jogo de Jorge Jesus para 2020/21. Zero em nota artística. Felizmente agora não é tão importante porque nós adeptos somos uma mera abstração, acessório dispensável deste jogo. O autocorrect escreveu merda em vez de mera. Devia ter deixado.

Waldschmidt
Ainda que pareça jogar com o entusiasmo de uma canção de Suzanne Vega, Luca Waldschmidt criou mais ocasiões de golo do que os restantes colegas juntos. Golos é que nem vê-los.

Darwin
Não é fácil quando o nível exibicional de um jogador vai de “ah, então é por isto que ele tem uma cláusula de 100 milhões” a “então e se metêssemos o Seferovic?” A falhar golos assim a única forma de chegar a Barcelona é indo para o Espanyol para ser suplente do RDT.

Nuno Tavares
“Faz a simulação, vai ser feliz”, disse o Hélder Conduto com uma inocência que eu já não consigo ter quando vejo o Nuno Tavares com a bola, um décimo de segundo antes de este a pontapear na direção de um quarto do hospital da Luz. Seria até bonito se eu não fosse adepto da equipa em que ele joga.

Pedrinho
Essencial. Intenso. Acutilante. Vertiginoso. Apaixonante. A emoção do futebol de rua. A ambição frenética da busca pelo golo. Não perca o clássico de YouTube “Melhores momentos de Pedrinho contra o Portimonense”.

Cervi
Assistiu Otamendi para o único lance de perigo do Benfica nos últimos muitos minutos. Foi estranho ver um jogador do Benfica mais preocupado em ir atrás da baliza adversária do que em evitar que a sua fosse atingida.

Samaris
Se é para defender resultados, mais vale adaptarmos esta modernice do homem deitado atrás da barreira nos livres diretos e passamos a ter um Samaris e um Ferro deitados atrás do Vlachodimos nos últimos minutos.

Ferro
2020 foi isto: terminar o jogo em casa contra o último classificado encostado às cordas e com menos posse de bola, a ver o Ferro entrar em campo no último minuto para segurar um resultado que não aquece nem arrefece.