Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Um Azar do Kralj

Benfica: A virilidade de Otamendi, a relação de Seferovic com o pinhal, o “rei da cueca” do Google chamado Taarabt - e Mafalda Veiga

A análise humorística de Vasco Mendonça de Um Azar do Kralj é um rodízio de imagens, metáforas, alegorias, comparações, etcetera, etcetera. P.S: o autor recomenda que o empresário de Vlachodimos dê corda aos sapatos, porque a vida é mesmo assim, feita de surpresas e decisões questionáveis de Jorge Jesus que ocasionalmente dão certo

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

Helton Leite
Cinco jogos sem sofrer golos não podem ser mera coincidência. Helton Leite está num bom momento de forma, assim como os seus colegas da defesa, e até eu que tinha dúvidas estou mais ou menos convencido que um gajo de 30 anos titular do Boavista por quem nunca se deu dois tostões é o melhor guarda-redes para o Sport Lisboa e Benfica. A vida é mesmo assim, feita de surpresas e decisões questionáveis de Jorge Jesus que ocasionalmente dão certo. O empresário do Vlachodimos que dê corda aos sapatos.

Diogo Gonçalves
A malta vibra mais com os seus cruzamentos e quase nunca fala dele quando se elogia a qualidade da organização defensiva. Ontem chegou ao fim de rastos e não foi por ter estado a treinar cruzamentos para o Seferovic. Foi noite de colarinho azul.

Otamendi
Mais do que simplesmente liderar a defesa do Benfica, Otamendi é hoje um último reduto de virilidade neste plantel. Aquela malta da auto-ajuda no Linkedin costuma dizer que nós somos aquilo que fazemos e isso não podia ser mais verdade neste caso. Enquanto a maioria do plantel passou as últimas semanas a tirar selfies com os seus cães de porte médio, o Otamendi publicava stories no instagram dele a preparar um churrasco. A foto nem sequer era especialmente boa. Era só um amontoado de carnes prontas a colocar num grelhador. Se isto não é um capitão de equipa, não sei o que será.

Artigo Exclusivo para assinantes

No Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente

Já é assinante?
Comprou o Expresso? Insira o código presente na Revista E para continuar a ler